7 – A place for cultural tourism

Tourism demand is changing drastically (tourists are now eager to avoid highly dense areas, accommodation in large units and major events and festivals), which may lead to a change in cultural tourism supply. But what kind of cultural tourism can be combined with the arts and culture? Nature-based? Tourism based around experiences and “getting stuck in”? Cultural tourism that allows tourists to actively defend and protect heritage, art and culture?

Your comment was successfully submitted

Comment
Your personal data
3 Comments
Luis Figueiredo
Técnico Superior
07 Jun 2020
A pandemia atual de Cóvid-19 veio pôr a nu alguns dos problemas nas vilas e cidades, onde é preciso um equilíbrio entre turismo e moradores, para não transformar estes bairros habitacionais (alguns bastante antigos) num deserto, em bairros quase fantasma, onde precisamos de ter o comércio tradicional, voltar a ter as mercearias, as tabernas, a frutaria, a peixaria e também pessoas a viver dentro destes bairros. Terá de haver contacto e calor Humano nestas interações.
Apesar de se notar bastante nas pessoas a tristeza destes momentos, houve nestes lugares em tempos – antes Cóvid-19, uma situação de convivência das pessoas locais com os turistas, e que era elevada, mas estas “gentes” trazem no entanto algum contentamento, pelo alívio da enchente desses mesmos turistas, porque agora respira-se melhor, não há barulho, porque antes era horrível e agora até se voltou a ouvir falar português.
O novo-normal trará mais equilíbrio aos territórios?
Luis Figueiredo
Técnico Superior
28 May 2020
O turista cultural é motivado em parte pela procura da diferença, pela procura da qualidade e pela realização pessoal, e esta procura vai muito para além dos museus e dos monumentos e passa pela imagem e por um estilo de vida próprio.
A procura, a nível do turismo cultural, segundo a OECD é estimulada por um conjunto de fatores:
Aumento do interesse pela cultura, como um factor de identidade e diferenciação face à globalização;
Níveis elevados de capital cultural, estimulados por crescentes níveis de educação;
Envelhecimento das populações nos países desenvolvidos;
O estilo de consumo moderno, o qual dá prioridade ao desenvolvimento pessoal;
A crescente importância da cultura intangível.
A crescente mobilidade, facilitando o acesso a outras culturas.
O grande desafio que se coloca às sociedades que recebem fluxos de turistas culturais passará a centrar-se na própria produção cultural.
E a tentação de criar produtos “culturais” de consumo turístico imediato é grande. Devemos ter em conta que a forma de garantir a sustentabilidade futura do turismo cultural é garantirmos a autenticidade da produção cultural.
Patrícia Martins
Técnico Superior de Animação Cultural
22 May 2020
Terá de se encontrar um equilibro e proporcionar espaço de subsistência a todos, não descuidando também a reflexão em torno dos festivais "de massas" e do seu impacto no turismo e na economia dos territórios.
Numa escala mais pequena e pensando as dinâmicas em torno do turismo cultural é mais uma vez importante refletir na cultura de experiências, da fisicalidade e do envolvimento, cuidando a preservação do património e acautelando o desgaste decorrente do turismo excessivo e de eventos de massas.
A nível artístico e cultural será importante criar também marcos territoriais, lugares e experiências diferenciadoras ( ao invés de não lugares) que induzam interesse e vontade de conhecer o território, de estar presente, de visitar, de tomar parte, de experienciar o território, o seu património e a sua "oferta"artística e cultural.