08
abr2022 sexta
21h30 Até 22h30

Ana Rita Barata e Bruno Rodrigues/ CiM – Companhia de Dança | 3,50 x 2,70 [três e meio dois setenta]

Torres Vedras
Teatro-Cine de Torres Vedras Teatro-Cine de Torres Vedras
Dança

Sinopse

3,50 x 2,70 [três e meio dois setenta], é uma medida, talvez uma coordenada de espaço, de linhas, muros ou fronteiras, onde homens e mulheres confrontam os seus medos num jogo de palavras, mas sem palavras. Estes homens e mulheres multiplicados, são apenas dois, e entre movimentos e sons viajam em sonhos onde o que os separa não é nada mais do que eles próprios. Este é o campo de batalha de uma guerra de sentimentos contraditórios, de confrontos com a realidade vivida e sonhada, onde protegem um espaço que, afinal a quem pertence? O que os mantém aqui é exactamente a vontade de comunicar de se ouvirem e de matar isto que os separa.

3,50 x 2,70 [três e meio dois setenta] procura questionar o espaço do outro, as fronteiras, de dentro para fora, de fora para dentro, numa procura de uma linguagem comum onde o silêncio, as palavras e os gestos não são de ninguém.

3,50 x 2,70 [três e meio dois setenta] é uma criação de Ana Rita Barata e Bruno Rodrigues/ CiM – Companhia de Dança, interpretada por seis atores surdos e ouvintes.

Esta peça é uma obra adaptada do original de Eero Enqvist, Kukunor ja Unikuu (título original em finlandês, adaptado para inglês como Guardians of Dreams), no âmbito do projeto europeu Sign and Sound Theatre (Programa Europa Criativa – Comissão Europeia).

Este projeto tem como objetivo principal promover o Teatro Surdo a nível Europeu e, em particular, o método pioneiro de Teatro Bilingue Inclusivo (IBT – Innovative Bilingual Theatre). Este método explora novas formas de criar arte inclusiva, para um público inclusivo, permitindo aos artistas e aos espetadores, surdos e ouvintes, usufruir de igual forma e em simultâneo da experiência artística.

Ficha técnica

Coorganização: Vo’Arte, CiM – Companhia de Dança

Direção artística: Ana Rita Barata, Pedro Senna Nunes

Criação e conceção: Ana Rita Barata, Bruno Rodrigues

Elenco: Armando Luís, Lucília Raimundo, Marta Sales, Pedro Ribeiro, Sara Montalvão, Tony Weaver

Consultoria e coordenação LGP: Joana Sousa

Intérpretes de Língua Gestual Portuguesa: Rui Pedro Oliveira, Valentina Carvalho, João Costa,

Figurinos: Mafalda Estácio

Desenho de luz: Cláudia Rodrigues

Direção de cena: Patrícia Soares

Fotografia: João Pedro Rodrigues

Produção, tradução para o Inglês e adaptação de legendagem: Rita Piteira

Direção executiva CiM: António Barata

Coordenação executiva CiM: Célia Carmona

Direção de produção e comunicação Vo’Arte: Rita Piteira

Produção Vo’Arte: Gabriel Lapas e Joana Gomes

Pós Produção vídeo Vo’Arte: João Dias

 

Estrutura financiada por Dgartes, República Portuguesa – Cultura

Co-financiamento: Projeto europeu ABBA – Audience Blending by Arts, Programa Europa Criativa – Comissão Europeia

Residências artísticas e ensaios: SOUDOS – Espaço Rural das Artes e EVC – Estúdios Victor Córdon, Pró.Dança

Parceiro: APCL – Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa

Apoios: Câmara Municipal de Lisboa, Junta de Freguesia da Estrela, Antena 1 e Antena 3

Agradecimentos: Amílcar Furtado, Luzia Tavares, Sónia Tébus, Gonçalo M. Tavares e alunos da Faculdade Motricidade Humana

Outras informações

M/6

Preço: 5,00 euros

Performance em Português e Língua Gestual Portuguesa