11
jan2021 segunda
10h30
Até
17
abr2021
16h30

Arte Pirográfica

Lourinhã
Galeria Municipal da Lourinhã
Artes Plásticas

Sinopse

Pequena biografia do artista:

Rui Manuel Agria dos Santos, natural da Beira-Moçambique, nasceu a 16 de abril de 1952. Atualmente reformado e residente em Torres Vedras desde 1976.

Foi proprietário e profissional de farmácia na cidade de Torres-Vedras, fez parte da Associação dos amigos da Berlenga, foi diretor de programas no início das emissões de rádio em Torres-Vedras, inicialmente rádio Estremadura. Jogou futebol no Clube os Paulenses, sendo jogador e posteriormente orientador técnico de andebol no Runa.

Atualmente faz parte da direção da A.R.A.D.O., Associação de Rádio Amadores do Oeste.

Tem a fotografia como hobbies, onde recebeu menções honrosas num concurso da E.D.P. de Torres Vedras e participou em vários concursos de fotografia no Racal Clube do Algarve, tem também livros escritos mas ainda não editados aguardando a oportunidade para tal, gosta de pesca de alto mar, entre outras e ultimamente tem-se dedicado a fazer quadros em pirografia sobre vários temas.

Ficha técnica

Sinopse da exposição: 

Pirografia é a arte de decorar madeira e outros materiais com marcas de queimaduras resultantes da aplicação controlada de um objeto aquecido.

Consta-se que a pirografia terá sido das primeiras manifestações artísticas humanas, sendo uma das formas artísticas ancestrais, pois o fogo foi descoberto há dez mil anos aproximadamente.

Rui Agria, descobriu casualmente ter alguma habilidade para a pirografia, com os primeiros trabalhos a serem executados em pedaços de troncos de árvores, tendo evoluído posteriormente para materiais mais condizentes com esta arte e de melhor execução do mesmo.

Os quadros que apresenta, representam vários temas, uns com maior ou menor definição do pormenor, o que demonstra o seu estado emocional e predisposição momentânea para a execução dos mesmos, mas sempre definindo através da imagem o objetivo da sua criação.