18
OutSexta
10h00
Até
31
OutQuinta
18h00

B&M - Exposição Bibliográfica - Sophia de Mello Breyner Andresen

Alcobaça
Biblioteca Municipal de Alcobaça Biblioteca Municipal de Alcobaça
Livro

Sinopse

6ª EDIÇÃO DO BOOKS&MOVIES - FESTIVAL LITERÁRIO E DE CINEMA DE ALCOBAÇA

13 A 20 DE OUTUBRO

 


» 18 a 31 outubro

EXPOSIÇÃO BIBLIOGRÁFICA:

SOPHIA: CENTENÁRIO DO NASCIMENTO DE SOPHIA DE MELLO BREYNER ANDRESEN (1919-2004)

 

Sophia de Mello Breyner Andresen nasceu no Porto a 6 de novembro de 1919, no seio de uma família aristocrática de tradição liberal. Era filha de Joana Amélia de Mello Breyner e de João Henrique Andresen.

Iniciou os seus estudos no Colégio Sagrado Coração de Jesus, no Porto, e veio a frequentar o curso de Filologia Clássica na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa entre 1936 e 1939, não chegando a conclui-lo.

Em 1946, casou com Francisco Sousa Tavares, advogado, político e jornalista, com quem teve cinco filhos.

A sua atividade literária teve inicio nos anos 40, com a colaboração nos Cadernos de Poesia de Ruy Cinatti, Tomaz Kim e José Blanc de Portugal. Embora se destaque o conjunto poético, a obra de Sophia de Mello Breyner Andresen inclui ainda ficção, contos, particularmente os infantis, teatro e ainda ensaio.

De entre a sua obra poética destacam-se Coral, publicado em 1950, Mar Novo, de 1958, Livro Sexto, de 1962, Geografia, de 1967, Navegações, de 1983, Ilhas, de 1989, Musa, de 1994 e O Búzio de Cós e Outros Poemas, de 1997.

Na ficção escreveu Contos Exemplares, em 1962, e Histórias da Terra e do Mar, publicado em 1983. Destacam-se os contos infantis: O Rapaz de Bronze, editado em 1956, A Menina do Mar, em 1958, A Fada Oriana, em 1958, O Cavaleiro da Dinamarca, em 1964, e A Floresta, em 1968. Escreveu também algumas peças de teatro publicadas pela editora Caminho: O Bojador, em 1961, Não chores minha Querida, em 1993, Filho de Alma e Sangue, em 1998, O Azeiteiro, em 2000, e O Colar, em 2001. Escreveu ainda alguns ensaios literários em periódicos como Cidade Nova, Colóquio e Cadernos de Literatura, entre outros.

A nível nacional foi agraciada com diversos prémios e louvores oficiais, como o Grau de Grã-Oficial da Ordem de Sant’iago da Espada, a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique e a Grã-Cruz da Ordem de Sant’iago da Espada.

Sophia de Mello Breyner Andresen foi a primeira mulher portuguesa a receber o Prémio Camões, em 1999. Recebeu ainda o Prémio 50 anos de Vida Literária, da Associação Portuguesa de Escritores, o Grande Prémio de Poesia Inasset/Inapa e o Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças.

A nível internacional foi agraciada com a Placa de Honra do Prémio Francesco Petrarca, de Itália, e com o Prémio Max Jacob “Poesia Estrangeira 2001”, galardão francês atribuído pela primeira vez a um cidadão estrangeiro. Recebeu também o Prémio Rainha Sofia de Poesia Ibero-Americana, em 2003.

Faleceu em Lisboa, aos 84 anos, no dia 2 de julho de 2004.

 

Organização: Biblioteca Geral da Universidade de Coimbra / Centro de Literatura Portuguesa da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra / Rede de Bibliotecas do Concelho de Alcobaça / Município de Alcobaça

Local: Biblioteca Municipal de Alcobaça

 


ENTRADA LIVRE


6ª EDIÇÃO DO BOOKS&MOVIES - FESTIVAL LITERÁRIO E DE CINEMA DE ALCOBAÇA

PROGRAMA COMPLETO - http://bit.ly/31MavMa