17
nov2021 quarta
18h00 Até 19h30

B&M 2021 - ENCONTRO COM ESCRITORES | Gonçalo M. Tavares e A.M. Catarino

Alcobaça
Auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça Auditório da Biblioteca Municipal de Alcobaça
Livro

Sinopse

Encontro com Escritores | Gonçalo M. Tavares e A.M. Catarino
Apresentação Literária com Venda de Livros
 
 
Local: Auditório da BMA
Horário: 18h00
Duração: 90 minutos
Público-Alvo: Público Geral
Classificação Etária: M/6
 
 
GONÇALO M. TAVARES
Gonçalo M. Tavares é autor de uma vasta obra que está a ser traduzida em cerca de sessenta países.
A sua linguagem em ruptura com as tradições líricas portuguesas e a subversão dos géneros literários fazem dele um dos mais inovadores escritores europeus da actualidade.
Recebeu importantes prémios. Em Portugal, destacam-se o Grande Prémio de Romance e Novela da APE, o Prémio Literário José Saramago, Prémio Fernando Namora, entre outros. Em França, o livro Aprender a Rezar na Era da Técnica foi premiado com o Prix du Meilleur Livre Étranger em 2010, prémio atribuído antes a autores como Elias Canetti, Robert Musil, Orhan Pamuk, Philip Roth, Gabriel García Márquez, entre outros. Recebeu ainda o Premio Internazionale Trieste Poesia em 2008, o Prémio Belgrado Poesia em 2009, o Grand Prix Littéraire du Web Cultura em 2010 e duas vezes o Prémio Oceanos no Brasil, tendo sido finalista por diversas vezes do Prix Médicis e do Prix Femina.
Saramago vaticinou-lhe o Prémio Nobel. Vasco Graça Moura escreveu que Uma Viagem à Índia dará ainda que falar dentro de cem anos. Alberto Manguel considerou-o um dos grandes autores universais. Em entrevista recente, Vila-Matas comparou-o a Kafka. O mesmo já fizera a The New Yorker, a afirmando que, tal como em Kafka e Beckett, Gonçalo M. Tavares mostrava que a «lógica pode servir e eficazmente tanto a loucura como a razão».
 
 
Sinopse de Diário da Peste
Este é o diário que Gonçalo M. Tavares escreveu sobre a pandemia entre Março e Junho de 2020.
Foi a partir de notícias, ou mesmo de experiências pessoais, ocorridas durante esta quarentena global inédita que Gonçalo M. Tavares elaborou uma crítica ética e política à sociedade actual cujos contornos se tornaram mais evidentes nesta fractura de «um século xxi partido em dois por um vírus».
 
 
A.M. Catarino
A. M. Catarino define-se como sociólogo de formação, formador por vocação, fotógrafo por paixão e escritor por natureza.
É autor de variadas obras literárias e fotográficas, tanto a nível individual como coletivo. Recebeu diversas distinções e galardões, dos quais se destaca o Prémio Internacional Books & Movies 2017 – Município de Alcobaça.
 
 
Emulsão
"Emulsão” é o nome dado à camada de gelatina e sais de nitrato de prata que cobria os antigos rolos fotográficos. Essa emulsão era o que permitia fazer fotografias no tempo do analógico. O livro “Emulsão” está intimamente ligado à fotografia. Através da poesia, prosa e fotografia, recria a história do fotógrafo duma pequena vila piscatória. Cada página constitui-se em peça dum labiríntico puzzle que cabe ao leitor montar. Tanto os poemas, como os excertos dum diário, como os dípticos fotográficos presentes nas páginas de "Emulsão", são atribuídos a essa personagem ficcional. Mas nem tudo o que parece o é efetivamente. Só o final desvenda por fim a big picture.
 
 
 
 
PROGRAMA COMPLETO AQUI - https://bit.ly/2Zry9Sj