23
out2022 domingo
18h00 Até 20h00

B&M 2022 - GALA BOOKS&MOVIES

Alcobaça
Cine-Teatro de Alcobaça João D'Oliva Monteiro Cine-Teatro de Alcobaça João D'Oliva Monteiro
Outro

Sinopse

GALA BOOKS&MOVIES

Cine-Teatro de Alcobaça João D'Oliva Monteiro

18h00

Público Geral

M/6

120 minutos

 

A Gala Books & Movies é o ponto alto do festival, na qual será apresentado um novo trabalho do pianista alcobacense Daniel Bernardes, especialmente concebido e dedicado ao homenageado desta edição, Gonçalo M. Tavares. Será também apresentado, em grande estreia nacional, um novo documentário sobre o concelho de Alcobaça, "Paixão e Terra", realizado pela cineasta brasileira Larissa Lewandowski, com curadoria do escritor homenagado. A apresentação da Gala Books & Movies estará a cargo do escritor Nuno Matos Valente.

 

 

Sobre Gonçalo M. Tavares

Publicou livros em diferentes géneros literários, traduzidos em cerca de 60 países. Os seus livros receberam vários prémios em Portugal e no estrangeiro.

Recentemente, Le Quartier (O Bairro), de Gonçalo M. Tavares, recebeu o prestigioso Prix Laure Bataillon 2021, atribuído ao melhor livro traduzido em França, sucedendo assim à Nobel da Literatura Olga Tokarczuk, que recebeu este prémio em 2019 e ao escritor catalão Miquel de Palol.

Ao longo das suas várias edições, já receberam o Prix Laure Bataillon autores como Giorgio Manganelli, Bohumil Hrabal, W. G. Sebald, Derek Walcott, John Updike, Hugo Claus e Hans Magnus Enzensberger, entre outros.

Com Aprender a rezar na Era da Técnica recebeu o Prix du Meuilleur Livre Étranger 2010 (França), prémio atribuído antes a Robert Musil, Orhan Pamuk, John Updike, Philip Roth, Gabriel García Márquez, Salman Rushdie, Elias Canetti, entre outros.

Alguns outros prémios internacionais: Prémio Portugal Telecom 2007 e 2011 (Brasil), Prémio Internazionale Trieste 2008 (Itália), Prémio Belgrado 2009 (Sérvia), Grand Prix Littéraire du Web – Culture 2010 (França), Prix Littéraire Européen 2011 (França).

Foi por diferentes vezes finalista do Prix Médicis e Prix Femina.

Uma Viagem à Índia recebeu, entre outros, o Grande Prémio de Romance e Novela APE 2011.

Os seus livros deram origem, em diferentes países, a peças de teatro, dança, peças radiofónicas, curtas-metragens e objetos de artes plásticas, dança, vídeos de arte, ópera, performances, projetos de arquitetura, teses acadêmicas, etc.

 

 

Sobre o espetáculo “Breves Músicas sobre Notas e Personagens de Gonçalo M. Tavares” de Daniel Bernardes

Gonçalo M. Tavares afirmou-se como figura incontornável da literatura portuguesa contemporânea. Os seus livros valeram-lhe variados prémios internacionais sendo atualmente traduzido em mais de 60 países. Neste concerto ouvimos música original para dois pianos, inspirada em textos do livro “Breves Notas sobre Música”, mas também em personagens e romances como Mylia em “Jerusalém”, “O Osso do Meio”, “Aprender a Rezar na Era da Técnica” entre outros...

 

Sobre Daniel Bernardes

Daniel Bernardes nasceu em Alcobaça, em 1986. Começou a estudar piano aos 5 anos de idade e aos 18 muda-se para Paris, sendo admitido na prestigiada École Normale de Musique de Paris. Regressa a Portugal para se dedicar ao jazz, estudando com Filipe Melo na Escola de Jazz Luiz Villas-Boas e ingressando depois na Escola Superior de Música de Lisboa, tornando-se o primeiro licenciado em Piano Jazz desta instituição. Em 2010 apresentou o seu trio na Casa da Música, com o qual viria a lançar o seu disco de estreia — Nascem da Terra (2013). Trabalha igualmente para teatro e para cinema, estreando-se com a banda sonora de Peregrinação de João Botelho. Prosseguiu esta colaboração com o realizador português nos seus filmes seguintes: Ano da Morte de Ricardo Reis (2020) e Um Filme em Forma Assim (2022).

 

Sobre o documentário "Terra e Paixão"

Nos intervalos de uma paisagem recortada por uma serra imponente e uma costa marítima, os depoimentos de uma população interligada por fragmentos de distintos discursos, constroem o percurso de um filme. A tecnologia mais ancestral funde-se com o desejo de progresso de uma terra, numa dança entre tradição e imaginação de um futuro, que ampara aqueles que já lá estiveram, e que abre um caminho, para os que estão por vir.

 

Sobre Larissa Lewandowsi

Larissa Lewandoski é uma realizadora brasileira residente em Portugal, suas produções transitam entre documentários, filmes ensaísticos, instalações artísticas, que envolvem arquivos fílmicos e fotográficos e, vídeo-performances. Com um background diverso, que compreende desde a dança contemporânea, artes visuais e o cinema, interessa-lhe, sobretudo, dilatar os limites da linguagem
fílmica, estabelecendo cruzamentos, sempre que possível, de diversas expressões artísticas dentro do gênero documental. Atualmente, Larissa vem a colaborar com o escritor, Gonçalo M. Tavares, na construção de documentários e exposições fotográficas, sobre variadas cidades em Portugal.

 

Sobre Nuno Valente

Nuno Matos Valente, já presente no Plano Nacional de Leitura, foi o vencedor da Bolsa de Criação Literária, tendo-se dedicado à produção d’O Segredo da Lagoa Escura, uma história de aventura inspirada nos livros de Júlio Verne. «Hontem levantaram-se cartas das lagôas Comprida, Escura e do Paixão. (...) Bello tempo. Regressaram os exploradores.» In Diário de Notícias a 10 de agosto de 1881. Com o ponto de partida nesta notícia, Nuno Matos Valente embarcou também nesta aventura e conta o Segredo da Lagoa Escura.

 

BOOKS & MOVIES - FESTIVAL LITERÁRIO E DE CINEMA DE ALCOBAÇA | 8ª EDIÇÃO

PROGRAMA COMPLETO - AQUI