25
Ago2020 Terça
21h30 Até 23h00

Diga 33 com António Cabrita

Caldas da Rainha
Sala Estúdio do Teatro da Rainha
Livro

Sinopse

Passados três meses de clausura, retomámos o ciclo em Junho com pensamento e vontade assaltados pela convicção de que a poesia não pode parar. E não parou. E não vai parar. Em Agosto, o Teatro da Rainha recebe no Diga 33 o escritor António Cabrita (n. 1959). Chega-nos de Moçambique, onde há cerca de 15 anos se fixou, com notícias frescas, livros novos e muita história para contar.
Estudou cinema, foi guionista, exerceu, durante mais de vinte anos, o mal-amado ofício da crítica nas páginas do jornal Expresso. Foi editor, é professor de dramaturgia e teoria prática de guiões. Estreou-se como poeta em 1979, de mão dada com Al Berto, um dos mais relevantes poetas portugueses do século passado, que então se aventurava como editor em nome próprio. Desde então, são mais de três dezenas os títulos publicados por António Cabrita, aos quais podíamos e devíamos acrescentar inúmeros e argutos prefácios em obras de terceiros.
Tradutor, ensaísta, romancista, poeta, ficcionista com uma imaginação prodigiosa, Cabrita publicou, já este ano, os livros de poesia “A Kodac Faliu. Também o Dick, o Cão da Minha Infância” (Barco Bêbado, Janeiro de 2020) e “Método de Caligrafia para a Mão Esquerda” (Edições Húmus, Junho de 2020). Em 2019, deu à estampa aquele que é, talvez, o melhor dos seus romances até à data: “Fotografar Contra o Vento” (Editora Exclamação, Novembro de 2019). Em 2018, recebeu o Prémio PEN de poesia pelo livro “Anatomia Comparada dos Animais Selvagens” (Coisas de Ler, Setembro de 2017).
São, pois, inúmeras as razões para não perder o encontro com um dos mais relevantes escritores portugueses da actualidade. Leremos e ouviremos ler poemas do próprio, percorreremos um percurso riquíssimo onde consta, também, uma curiosa colaboração com a escritora Maria Velho da Costa, andaremos algures entre o Pragal e Maputo, falando de contos, romances, guiões, traduções. Cereja no topo do bolo: a entrada é grátis.