23
abr2022
21h30

Francisco Pinho, João Dinis Pinho e Dinis Duarte | Nem a Própria Ruína

Torres Vedras
Teatro-Cine de Torres Vedras Teatro-Cine de Torres Vedras
Dança

Sinopse

Um concerto de rock, uma viagem ao espaço, um rito de amizade e um regresso ao presente. ‘Nem a Própria Ruína’ é o primeiro espetáculo de dança criado por este trio nortenho e tem por base o álbum ‘10.000 Anos Depois Entre Vénus e Marte’, obra de rock progressivo e instrumental composta por José Cid em 1978.

De entre galáxias surgem sons de um planeta ferido, sublinhando a efemeridade humana. Toda a evolução que a espécie protagonizou e a que assistiu parece então destinada a um desaparecimento total, não deixando ninguém para a recontar. Restará um universo imenso, possivelmente em expansão, cujo tudo e nada a nossa compreensão nunca perceberá. É entre o passado e futuro que vivemos: gritamos ou ficamos calados? Entre o amor e a guerra haverá um planeta vazio, à espera que o descubram, onde reencontraremos o ar e o mar, a terra, o sol, o amor, a paz. Refletindo na distância – no tempo e no espaço – caímos inevitavelmente em nós e, entre fugas e rendições, descobrimos o toque. Na ruína ainda temos o gesto, e da profundeza de um abraço desdobra-se o afecto que nos salva.

Ficha técnica

Conceção, Direção e Interpretação: Francisco Pinho, João Dinis Pinho e Dinis Duarte

Música: José Cid

Cenografia: Pedro Azevedo

Figurinos: Filipa Melo

Sonoplastia: Francisco Antão

Direção Técnica: Pedro Nabais

Assistência Técnica: Daniel Vasques

 

Crédito Fotográfico: José Caldeira

 

Espetáculo integrado no Ciclo Palcos Instáveis, uma coprodução da Companhia Instável e Teatro Municipal do Porto.

 

Outras informações

M/6

Preço: 5,00 euros