10
set2022
21h30 Até 22h30

LAB 11 | Laboratório de Dança

Torres Vedras
Teatro-Cine de Torres Vedras Teatro-Cine de Torres Vedras
Dança

Sinopse

O LABORATÓRIO DE DANÇA é um projeto de experimentação e criação artística em dança contemporânea que envolve estudantes de dança de todo o país, sendo também aberto à participação da comunidade local. É deste encontro entre pessoas com idades diferentes, conhecimentos técnicos e proveniências territoriais diversas que nasce a força do LAB.

Os processos de criação duram cerca de três semanas e culminam numa apresentação final pública no Teatro-Cine de Torres Vedras.

O LABORATÓRIO DE DANÇA contará em 2022 com a direção artística da coreógrafa Mariana Tengner Barros.

Ficha técnica

RESIDÊNCIA ARTÍSTICA

22 de agosto a 9 de setembro

 

Destinatários: maiores de 12 anos que desejem integrar o corpo de intérpretes com quem a coreógrafa trabalhará ao longo de 3 semanas

Frequência: gratuita

Informações e inscrições: [email protected] ou pelo 93 640 87 75

 

 

MARIANA TENGNER BARROS

É coreógrafa, bailarina e performer. O seu trabalho tem sido apresentado em diversos países na Europa e América do Sul.

Licenciada em dança pela Northern School of Contemporary Dance-NSCD (Inglaterra, 2003). Estagiou no Ballet Theatre Munich, sob a direção artística de Philip Taylor (Alemanha, 2004). Completou o Programa de Estudo e Criação Coreográfica-PEPCC (Portugal, 2009).

Criou e apresentou And So?…The End!  (2010), Après Le Bain (2011), The Trap (2011 vencedor do Prémio do Público Jardin d’Europe- Áustria), Peça do Coração: For Him (2012), A Power Ballad (2013) & Resurrection (2017) ambas cocriações com o coreógrafo Mark Tompkins, THE WEATHER™ (2016),  EXI(s)T(s) (2018), SÈANCE (2019) e Peça do Coração: EXCALIBUR (2020).

Em 2013 inicia uma colaboração com o músico Jonny Kadaver criando performances de diferentes formatos com música ao vivo. Colaboram regularmente com o Ballet Contemporâneo do Norte tendo criado a peça de grupo End of Transmission (2014), o solo MACHA (2015), a peça infantil O NOME DA HISTÓRIA (2015) e o projecto comunitário DESLACE (2018). Também criaram Dance Against The Machine e Riders on the stage (2014/15) para a companhia Londrina Edge-The Place. Em 2018 criam Instructions for the gods- i4gods que estreou no âmbito da BoCA- Bienal de Artes Performativas no Museu do Chiado.

Integrou ainda o projeto Solo Performance Commissioning Project (SPCP) em 2009, dirigida pela coreógrafa Deborah Hay (Findhorn, Escócia), tendo estreado a sua adaptação da coreografia no âmbito de Nome Eira#3, em Lisboa (2011).

Colaborou com vários artistas em diferentes projetos, salientando: Agnieszka Dmochowska, Said Dakash, Pedro Bandeira, Neuza Rodrigues/ Crescer Além da Dança, António Mv, Nuno Miguel, Rogério Nuno Costa, Sónia Rodrigues, Violeta Lisboa, Nuno Ferreira, Filipe Lopes, João Costa Espinho, João Ferro Martins, João Pedro Vale e Nuno Alexandre Ferreira, Hugo Vieira da Silva, Abraham Hurtado, Vânia Rovisco, Acerina Amador, Mickael Oliveira, Raquel Castro, Elizabete Francisca, Ana Rocha, Mark Tompkins, Davis Freeman, Vera Mantero e Meg Stuart.

Como intérprete destaca o trabalho com os criadores: Meg Stuart/ Damaged Goods, Francisco Camacho, Filip van Huffell/Retina Dance, Rui Horta /Companhia Instável, Né Barros, Tiago Cadete, Rafael Alvarez, Jerôme Bel, John Romão, Rogério Nuno Costa, Dinis Machado e Diana Niepce.

Entre 2004 e 2005 foi artista associada da Northern School of Contemporary Dance-NSCD, onde coreografou Best Imitation of Myself para a companhia VERVE05 e co-fundou o colectivo artístico The Resistance Movement com Said Dakash, em Leeds/Inglaterra.

Foi artista associada à EIRA entre 2012 e 2016, tendo sido artista residente entre 2010 e 2012. Em 2016 recebeu o Galardão de Mérito Municipal Cultural pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão (terra onde cresceu) pelo seu percurso profissional. Concilia o seu trabalho como criadora com o de formadora em diferentes contextos de workshops e aulas para profissionais e não profissionais de todas as faixas etárias.

É diretora artística d'A Bela Associação. Integra a banda Kundalini XS e o projecto musical performativo Digital Pimp Hard at Work, ambos editados pela Gruta.

 

 

Crédito Fotográfico: Cátia barbosa

Coprodução: ESTUFA-Plataforma Cultural e Teatro-Cine de Torres Vedras

Parceiro institucional: Câmara Municipal de Torres Vedras

Outras informações

M/6

Preço: 5,00 euros