03
set2022
16h00

Lavadeira

Marinha Grande
Museu Joaquim Correia
Multidisciplinar

Sinopse

Como as lavadeiras que lavavam a roupa na ribeira, espalhando-se ao longo das margens, repetindo gestos contínuos e desgastantes, acompanhavam a sua tarefa de cantigas, “roupa que não é cantada não é lavada”. Desta forma traz-se um pouco dessa força feminina que lava, que estende e canta, representando essa tradição como um ritual de mudança e emancipação, onde se utiliza o têxtil, algo que nos conforta e que nos acompanha ao longo de várias fases da nossa vida, como meio de comunicação.

Ficha técnica

Anastácia Kazmina Marques nasceu em Sintra, em 2001. Iniciou o seu percurso artístico na Escola Artística António Arroio, onde frequentou o curso de Produção Artística (especialização em Têxteis), concluindo-o, em 2018. De momento estuda Artes Plásticas na Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha. Dentro da multidisciplinariedade da artista, pode encontrar-se a criação de objetos escultóricos, usando têxteis e materiais considerados pobres. Em pintura, executa obras singulares e coletivas, nas quais explora diferentes ritmos e texturas. Através da fotografia e da performance explora o corpo feminino como ponto de partida e suporte para objetos que lhe são afins. Atualmente desenvolve trabalho em têxteis nos quais utiliza a palavra e a tinturaria como meio de comunicar as necessidades individuais e de partilha em comunidade.