20
OutDomingo
17h00 Até 18h00

Tertúlia - DIÁLOGOS POÉTICOS: WALT WHITMAN E OS POETAS PORTUGUESES.

Alcobaça
Museu do Vinho - Açcobaça
Outro Multidisciplinar Música Teatro

Sinopse

Na sua obra Páginas de Estética e de Teoria e Crítica Literárias, Fernando Pessoa afirmou que Walt Whitman era o médium dos Tempos Modernos, reunindo na sua obra todas as facetas do moderno, desde a barbárie e a crueldade até à engenharia. O fascínio que o poeta norte-americano exerceu sobre Fernando Pessoa é bem conhecido e, em certa medida, Pessoa funcionou como um prisma para os poetas portugueses subsequentes, condensando os raios dispersos de Whitman — o espectro desse arco-íris a que chamamos a modernidade — num clarão intenso, simultaneamente revelador e ofuscante.
Contudo, seria um erro reduzir a influência de Walt Whitman em Portugal à sua receção por parte de Fernando Pessoa — ou sequer limitar a presença de Whitman em terras lusas à linearidade entediante da influência, à clara demarcação de um “antes” e de um “depois”. Antes, pretendemos com esta tertúlia apresentar a obra de Whitman como existindo em diálogo dinâmico com múltiplos poetas e escritores portugueses (Fernando Pessoa, Jorge de Sena, Eugénio de Andrade, Mário Cesariny, Carlos de Oliveira, etc.), intercalando leituras encenadas de poemas com reflexões sobre os poemas e os poetas convocados para este diálogo, sobre a natureza vertiginosa do poema pós-whitmaniano e sobre esse tempo em que a barbárie e a realização humanas ocupam a mesma página, o mesmo verso, o mesmo sopro.

Ficha técnica

Encenação e espaço cénico | Ruben Saints
Coordenação | Jeffrey Childs
Interpretação | Elsa Maúricio Childs
Músico | Cândido Fernandes
Sonorização | Cândido Fernandes
Produção | A Corda