Associação Cultural e Recreativa Vale do Nabão

Ourém
Etnografia/ Folclore Teatro

Comunidade; Associação ; Casimiro Marques ; Folclore ; Grupo de cantares ; Grupo de Teatro

Rancho Folclórico Lírios do Nabão

Breve historial

A falta de divertimentos para ocupação de tempos livres, levou um grupo de resineiros a reunir-se para cantar e dançar. Com o apoio do Sr. José Morgado e esposa, Maria da Silva, avançaram para a criação do nosso rancho.

A primeira atuação foi realizada em agosto de 1976 na festa de angariação de fundos para a Capela do nosso Padroeiro, S. Jorge.

Todas as nossas danças e cantares são fruto de recolhas que fizemos por toda a nossa região, mas com mais incidência no Vale do Nabão: concelhos de Ourém, Ansião, Pombal, Alvaiázere e Ferreira do Zêzere.

As letras das nossas cantigas abordam os amores e as malandrices, as alegrias e as agruras dos trabalhos agrícolas e claro, do duro trabalho da resinagem.

Os trajes que envergamos são resultado das nossas recolhas etnográficas, boa parte deles doados por pessoas idosas. Alguns deles são verdadeiras relíquias.

Ao longo destes quarenta anos de atividade, temos atuado por todo o continente e regiões autónomas bem como em França para onde viajamos inúmeras vezes.

Na comemoração do 41º aniversário quisemos realizar o nosso terceiro trabalho de gravação, deixando registadas em CD dezasseis das nossas músicas. É uma homenagem aos nossos fundadores e um desafio aos elementos mais jovens para que continuem o trabalho há quatro décadas iniciado e o mantenham por muitas mais.

Contactos

Outras informações

acrvnabao@gmail.com